Fabio Seixas, versão txt

« #FastPost: Happiness in Business | Main | Na Veja: Computação sem fronteiras »

O Blog da Petrobras, a Internet e o jornalismo
junho 9, 2009, 10:30 PM por Fabio Seixas

Tenho visto o bafafá sobre o Blog da Petrobras e tenho achado tudo isso ótimo. Tão ótimo quanto o que acho que vem acontecendo com a indústria da música nos últimos anos.

A Internet muda tudo mesmo. Vêm mudando drasticamente a indústria da música reduzindo a venda de CDs, crucificando modelos de negócios estagnados e fomentando novos modelos criativos além de criar estratégias de divulgação que fogem do comum.

Não seria diferente com outra indústria, a do jornalismo.

A chegada do Blog da Petrobras não trouxe nenhuma novidade. No dia que o primeiro blog corporativo foi publicado, já aconteceu a primeira desintermediação dessa indústria. Uma empresa não precisava mais dos veículos tradicionais para colocar suas informações na rua tirando proveito de uma plataforma que favorece a divulgação da informação.

O que o Blog da Petrobras trouxe foi uma aumento da amplitude dessa desintermediação. Estamos falando de uma empresa de grande importância para o Brasil e qualquer movimento brusco merece reações das partes envolvidas. E em como toda desintermediação, o que está em jogo é o poder do intermediador.

O amigo e jornalista Tiago Dória já falava: "Jornais impressos nunca foram máquinas de fazer dinheiro, mas uma forma de ganhar poder e influência".

Os jornalistas estão alvoroçados porque tal atitude da Petrobras é uma ameaça ao seu poder e influência. Se a Petrobras já não precisa tanto dos veículos tradicionais para divulgar suas informações, ou mesmo questionar esses mesmos veículos, estes se tornam menos influentes, menos manipuladores e portanto, menos poderosos.

A Associação Nacional de Jornais anunciou que repudia a atitude da Petrobras. Já Associação Brasileira de Imprensa apóia a iniciativa. Ou seja, aqueles que defendem a imprensa como uma classe entenderam que isso é uma evolução do segmento, enquanto quem representa os jornais considera isso uma ameaça. Quem detém o poder não é a imprensa em si, mas sim os veículos (jornais) que nela se baseiam.

Em toda grande mudança de paradigma, a primeira reação da parte afetada é questionar a validade da motivação da mudança. Mas a força do meio é mais avassaladora do que a força de qualquer entidade de classe. O problema é que, como em qualquer grande revolução, sempre há aquele primeiro pato que é sacrificado na tentativa de manter o status quo. No caso da indústria da música o pato foi o Napster. No jornalismo nacional, o pato pode ser o Blog da Petrobras.




Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (17) | trackback (0)
Link para este post:


Trackback Pings

TrackBack URL para esse post:
http://www.fabioseixas.com.br/mt/mt-tb.cgi/544

Comentários

Sempre bom saber que estou rodeada de gente sensata como você, amigo Fabio. Grande abraço e passe lá no Upalupa e dê uma olhadela no que também acho sobre isso: http://upalupa.wordpress.com/2009/06/10/parabens-a-petrobras/ Grande abraço

PS: Quando vem para Sampa dar o ar da sua graça no Bate Papo de novo??

Postado por: Lígia Dutra em junho 10, 2009 10:39 AM


O mais fascinante dessa "polêmica" não foi o fato em si, mas a proporção que isso tomou.

O que a petrobrás fez foi algo que pode ser no máximo classificado como "pô sacanagem brô, você podia ter esperado eu publicar minha matéria né?"

Mas não foi isso que aconteceu, a resposta foi editorial de jornal, comentário da associação, meta-reportagem em outros jornais. É difícil entender o porquê da discussão toda, e se você for ler sobre ela em um jornal vai entender ainda menos (peraí o que exatamente a petrobrás está fazendo nesse blog)

Daí a única conclusão que eu consigo tirar é essa sua: os jornais estão dando pity por que perceberam que isso muda. Isso não mata ninguem, só muda.

Postado por: alexandre van de sande em junho 10, 2009 10:56 AM


Não há dúvidas de que os jornais e jornalistas erraram na mão ao quebrar o pau nessa história. Mas a Petrobras foi extremamente inábil ao quebrar uma relação que se baseia na confiança.

Pense que, não fosse a petrobras e sim sua padaria, ao agir dessa forma, impossibilitando o veículo de colocar uma pauta exclusiva (visto que da entrevista até a publicação existe um tempo de maturação), o jornalista e o veículo não mais iriam querer saber de falar com essa sua padaria, e sua padaria perderia visibilidade. Mas, como é uma Petrobras, nenhum veículo pode se abster de dar cobertura.

A solução simples seria publicar a nota após a publicação do veículo, não por um supost (e inexistente) "sigilo de pergunta", mas sim pela manutenção de respeito, cortesia e confiança entre as partes.

Concordo que a internet mudou tudo, a partir da desintermediação. Mas, tenho visto a blogosfera dizer que isso é a mostra do poder dos blogs. Poder dos blogs vírgula! Esse mesmo efeito seria causado se tivesses usado sua estrutura de site 1.0 de relação com a imprensa.

IMHO foi abuso de poder (de atenção) da Petrobras e inabilidade de ambos, Petrobras e Jornais.

#my2cents (adorei outro dia essa tag, meus dois centavos de contribuição na polêmica!)

Postado por: Leo Carbonell em junho 10, 2009 11:18 AM


Oi, Fábio! Curti muito seu texto. Na verdade o poder que se perde não é só o poder da influência. Tem relação direta com verbas publicitárias, ou seja, com lucros. Na medida em que eu não preciso tanto dos jornais para divulgar minha posição como empresa, também me vejo menos obrigado a veicular campanhas publicitárias na mídia impressa. Imprensa e publicidade sempre andaram de mãos dadas. Agora, quando esse jogo se transfere para o digital, tudo muda de figura. No fim das contas, o chio dos donos da imprensa se resume a grana, mais nada. Abraço! ;)

Postado por: Luciana Iser Setúbal em junho 10, 2009 11:25 AM


Boas vindas ao blog da Petrobras.
Já está mais do que na hora de a indústria perceber que o acesso à informação e a transparência é fundamental.

Postado por: Neto em junho 10, 2009 7:58 PM


Muito interessante o texto, Fábio!!
E não podemos deixar de falar da vertente política que está por trás de tudo. E estou adorando assistir a inquietação de alguns jornalistas (principalmente os da mídia impressa)ao ver seus "poderes" ameaçados!!! rsrs
Abraço!!

Postado por: Manuela em junho 14, 2009 12:51 PM


Olá Fabio, a revista Epoca traz uma reportagem sobre o blog da Petrobras. O mesmo bla, bla, bla de sempre. Uma coisa curiosa: de todas as reportagens na revista é a única reportagem não assinada por nenhum profissional. Pq será???

Postado por: Ricardo Colasanto em junho 14, 2009 5:10 PM


Oi,Fábio.
Gostei muito do seu texto.
Política, grana, jogo de influências e mudanças nos meios de comunicação tudo isso misturado em uma enorme panela casou toda esta inquiteção.
Uma abraço.
Jovita Maria

Postado por: Jovita Maria em junho 17, 2009 10:07 AM


"Toda mudança é bem-vinda, mas ai de quem pela qual ela veio."

Postado por: Thiago Rodrigues em junho 20, 2009 6:35 PM


Fábio, bem lúcida a sua reflexão sobre o blog da Petrobrás: polêmica por parte da imprensa e visibilidade por parte da empresa. Sobre o tema, também fiz uma reflexão no MLOG: http://mlonlinegeneration.wordpress.com/2009/06/19/o-%e2%80%98bafafa%e2%80%99-do-blog-da-petrobras/.

Abraços,
Stelleo Tolda
WWW.mercadolivre.com.br/mlog

Postado por: Stelleo Tolda em junho 21, 2009 1:51 PM


Parabéns pelo blog,

Ótimo conteudo.

Sucesso e abraços.

Postado por: A Galera Do Download em julho 16, 2009 12:32 AM


Tá com cara de falta de pauta =P Cansaram de falar mal de Sarney, e procyraram outra coisa pra falar mal

Postado por: Filmes da TV em agosto 4, 2009 6:59 PM


Caro Fabio excelente sua materia.....porem o momento maior e de comemorarmos. O PETROLEO E NOSSO!!!

Postado por: Luiz em agosto 31, 2009 7:17 PM


Matéria maravilhosa. Venho acompanhado o blog há alguns dias, muito boa as matérias daqui. Voltarei sempre. Faça das palavras/comentários acima, as minhas. :)

Postado por: Thiago do, caça vazamento em setembro 20, 2009 4:32 PM


Boa noite fabio seixas!!!
bom o meu interesse do contato é fazrmos uma parceria...trabalho com imoveis, sou de Santos, aqui na baixada a procura por imoveis esta crescendo absurdamente com a chegada da petrobras!! cada dia que passa eu melhoro mais o meu blog, como fais pouco tempo que tenho ele ainda nao esta do geito que gostaria...mais ainda chego lá!!!eu poderia colocar seu link no meu blor e vice versa...aguardo uma resposta ok...
Obrigado pela atenção!!!

Postado por: Renan Praes em janeiro 19, 2010 5:52 PM


Recebido por email. Vale a pena ler...
Vamos nos unir!

O que irá mudar?
Combustível e outros derivados do petróleo mais barato. Sim, remédios e cosméticos, produtos de limpeza e muitos outros derivados do petróleo até 55% mais baratos (principalmente combustível); incluindo alimentos. Leia, publique e divulgue a todos e junte-se a nós. É um ato simples que promove mudanças...

http://www.docstoc.com/docs/38985054/Petrobras
http://www.scribd.com/doc/31463714/Petrobras
http://cjoint.com/data/frhaXNbRFJ.htm

Este último é mais fácil pra baixar.

Abraço,

Postado por: amigo em maio 17, 2010 2:29 AM


Fabio parabéns pelo glog....

Postado por: Sergio em julho 11, 2011 8:46 PM


Comente

Aviso legal:
-Não publico comentários anônimos. "josé", "júnior", "maria" e qualquer nome que não informe claramente quem está fazendo o comentário será considerado anônimo. Seja homem (ou se preferir, tenha peito) e assuma sua posição;

-Se quiser que seu comentário seja publicado, informe claramente algum site que o identifique. Pode ser blog, Twitter, Orkut, Facebook ou qualquer perfil na internet e que, por sua vez, também não seja anônimo;

-Não publico comentários desrespeitosos, com palavras de baixo calão, preconceituosos ou que firam qualquer lei desse país;

-Não publico comentários que aparentam ser meras propagandas ou link building;

-Eu publico críticas, desde que respeitem as regras acima.




Lembrar?

(você pode utilizar algum HTML)


Please enter the security code you see here


   Powered by Movable Type