Fabio Seixas, versão txt

« Design is king! | Main | Empreendedores são crianças grandes »

Visões da capacidade do Crowdsourcing
maio 14, 2009, 8:50 PM por Fabio Seixas

Não sei porque ainda não tinha postado essa apresentação aqui, mas antes tarde do que nunca.

Essa foi a minha apresentação no Epicentro, evento sobre idéias para mudar o mundo, na qual abordei algumas visões do poder do Crowdsourcing no futuro da humanidade.


Link para esse vídeo

PS.: O video player funciona preferencialmente no Windows já que é um Windows Media Video Stream. Não consegui baixar o vídeo para publica-lo no YouTube. Quem souber como baixar um stream de vídeo, aceito ajuda.




Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (4) | trackback (0)
Link para este post:


Trackback Pings

TrackBack URL para esse post:
http://www.fabioseixas.com.br/mt/mt-tb.cgi/540

Comentários

Fala Fábio, beleza?

Só porque eu estava passando por aqui, resolvi ajudar com a dúvida. O firefox tem um plugin que permitevocê baixar videos da rede, não importa de queforma ele esteja postado, de qualquer forma, pra pegar o linkdo sream em um player na web de windos media, é só clicar no botão direito, propriedades. No google temalguns tutoriais mais explicativos a respeito. Outra pedida excelente é o wm capture que tem uma versão trial que permite gravar até 2 minutos. Nele, você seleciona um quadrado da tela no qual deseja gravar o movimento e manda ver. No caso você seleciona o stream do video. depois ele mesmo converte em vídeo numa qualidade excelente para internet.

Possa estar pagando um micão pq mil pessoas já devem terte dito isso, mas tentar ajudar nunca é demais.

Abraço,

Vinícius

Postado por: Vinícius Moreira em junho 3, 2009 1:10 AM


Estava quase desligando a palestra quando voce estava falando sobre se o cerebro humano pode ser medido em flops e quando um computador vai alcancar isso - quando voce falou a palavra que eu tava pensando: "besteira!!" e mudou totalmente aonde a palestra ia: fabinho nao me decepciona. ;)

Sobre democracia direta, é bom lembrar que ela é isso: um experimento válido, algo que vale tentarmos em varios aspectos específicos da vida pública.

Mas nunca vamos ser radicais demais: basta uma passada em varias comunidades onde tudo é democracia direta (digg, reddit) pra conhecer os perigos do sistema, onde o efeito camara de eco e a mentalidade de rebanho podem criar um monstro com personalidade propria extremamente bipolar que supervaloriza coisas pouco importantes e atropela assuntos mais chatos mas não menos importantes.

Lembre-se: o conto que se replica é o que é bom de se replicar, não o que é mais certo, mais bem pensado ou estudado..


Para o pessoal do epicentro: inovar é saber mascarar suas inspirações. Introdução com vídeos voando em fundo preto, letras vermelhas e brancas e o slogan "ideas worth sharing" não é isso..

Postado por: alexandre van de sande em junho 9, 2009 5:28 PM


Acho o crowdsourcing válido quando instituições sem fins lucrativos, como a Wikipedia, por exemplo, reúnem esforços coletivos para o bem comum: a disseminação do conhecimento com maior abrangência (ainda que sem o controle de qualidade dos modelos tradicionais).
Só que as corporações estão querendo gente para trabalhar de graça para o bem delas. Vide o caso da Linked-in e tradutores.
Os profissionais que participam desse tipo de coisa desrespeitam toda a categoria. Os amadores, por sua vez, acabam com qualquer possibilidade do trabalho ser feito profissionalmente, uma vez que há gente disposta a fazer de graça e qualidade não é uma meta.
Perde o mercado e perdem os usuários que ficam com serviços de segunda categoria.

Postado por: Michel em julho 2, 2009 8:23 PM


Fabio, boa noite!
Gostaria de divulgar um novo portal de crowdsourcing brasileiro. O CrowdLabore - http://www.crowdlabore.com.br.
Espero que goste.

Postado por: Edgard Arthur Michel em maio 1, 2010 6:38 PM


Comente

Aviso legal:
-Não publico comentários anônimos. "josé", "júnior", "maria" e qualquer nome que não informe claramente quem está fazendo o comentário será considerado anônimo. Seja homem (ou se preferir, tenha peito) e assuma sua posição;

-Se quiser que seu comentário seja publicado, informe claramente algum site que o identifique. Pode ser blog, Twitter, Orkut, Facebook ou qualquer perfil na internet e que, por sua vez, também não seja anônimo;

-Não publico comentários desrespeitosos, com palavras de baixo calão, preconceituosos ou que firam qualquer lei desse país;

-Não publico comentários que aparentam ser meras propagandas ou link building;

-Eu publico críticas, desde que respeitem as regras acima.




Lembrar?

(você pode utilizar algum HTML)


Please enter the security code you see here


   Powered by Movable Type