Fabio Seixas, versão txt
Tendências para 2009 segundo a Leo Brunett UK
janeiro 22, 2009, 9:50 PM por Fabio Seixas





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (2) | trackback (0)
Link para este post:




“Meu iPod é Sony”
janeiro 12, 2009, 1:48 AM por Fabio Seixas

Mesmo num final de semana de sol numa cidade praiana não consigo desligar completamente minha mente para essas pequenas observações da vida digital. Estava na casa de alguns amigos, papo e cerveja correndo solta. O som que tocava numa dessas bases para iPod, que começara animado, já não estava tão animado assim. Alguém sugere “Troca o iPod lá”. Alguém responde “Meu iPod é Sony, não funciona, né?”. Por cinco segundos eu me contive e tentei observar se alguém iria fazer algum comentário sarcástico. Nada. Parei para analisar a situação. Apesar de haverem na mesa alguns profissionais de Internet dentre outros digitalmente incluídos, eu fui o único que senti dor no ouvido ao escutar aquilo. Resolvi ficar quieto.

Mesmo depois do “incidente”, me peguei pensando na situação. É besteira, eu sei. O que há de mal na expressão? Nada. Mas eu sou descendente de portugueses e dizem que portugueses levam tudo ao pé da letra. “Meu iPod é Sony” é algo que não pode ser levado ao pé da letra.

Os dois neurônios marketeiros logo se puseram a pensar. Chego a conclusão que a Apple conseguiu algo que poucas marcas conseguem. “iPod” virou sinônimo de MP3 Player. O hall das marcas que conseguem esse feito é seleto. Bombril, Xerox, Gilete, Sucrilhos, Cotonete e mais outra dúzia de marcas. Também pudera. Essas marcas viraram sinônimo de produtos com nomes complicados ou longos: Palha de aço, fotocópia, lâmina de barbear, cereal de flocos de milho, hastes flexíveis com ponta de algodão(!). Não poderia ser diferente com MP3 Player. Repete comigo: “MP3 Player”. Mais uma vez: MP3 PLEIEAR. Quantos por cento da população brasileira conseguem pronunciar “Player” corretamente? A maioria deve ficar só no “plea” mesmo. Realmente, “iPod” é bem mais fácil. Só não pode pro pessoal escrever senão "aipodi".

Nessa história, coitada da Sony que nem pode anunciar que seu mais novo celular possui a funcionalidade de “iPod”. Vai ter que continuar usando “Tocador de MP3”.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (19) | trackback (0)
Link para este post:




Startup brasileira é processada pelo Facebook
janeiro 3, 2009, 2:52 AM por Fabio Seixas

Notícias não muito boas atingem uma startup brasileira.

A poucas horas atrás, o New York Times publicou a notícia de que o Facebook está processando a Power.com, uma startup brasileira baseada no Rio de Janeiro, por infringência de direito autoral e marca, concorrência desleal, violação do Computer Fraud and Abuse Act, entre outras acusações.

A Power.com é uma empresa que se propõe a ser um gateway para várias redes sociais e para isso, coleta informações de logins dos usuários e suga coleta informações das redes sociais.

Segundo NYT, as empresas vinham conversando para tentar acertar uma forma de trabalharem juntas, até o momento, sem sucesso.

A Power.com, após tomar conhecimento do processo, suspendeu a parte do serviço que se conecta ao Facebook.

O jornal americano disponibilizou na integra o processo iniciado pelo Facebook (PDF).

Veja aqui a integra do artigo publicado no NYT.

Em 2007 tive a oportunidade de conhecer Steve Vachani, co-fundador da Power.com, após ter conhecido Eric Santos, também co-fundador. Não tenho dúvida de que os fundadores são empresário éticos, apesar de não apoiar algumas das práticas adotadas pela empresa. Durante uma conversa, cheguei a questionar Eric sobre a infrigência dos termos de uso das redes sociais. Pude perceber que estavam cientes dos riscos envolvidos. É claro que existe a interpretação dos termos de uso mas será isso julgado no processo.

Veremos como isso desenrola. Espero que a Power.com possa achar um caminho "correto" para trabalhar com as diversas redes sociais





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (9) | trackback (0)
Link para este post:




JPG Magazine, a crise e a co-criação
janeiro 2, 2009, 11:01 PM por Fabio Seixas

A JPG Magazine dá o seu adeus.

A revista sobre fotografia da qual sou fã e que apostou no co-criação (crowdsourcing) como modelo editorial fecha as suas portas. A crise a pegou em cheio e ela não conseguiu sustentar seus compromissos.

No artigo onde anunciaram o fim da empresa, Laura Brunow fala que tentaram encontrar compradores para empresa ou novos investidores e ainda algumas alternativas criativas, sem sucesso.

Mas deixaram de lado uma opção natural para uma empresa que aposta na co-criação: pedir ajuda aos seus usuários. Não enviaram um email ou não montaram uma campanha de arrecadação de fundos, não tentaram a solução mais obvia.

Ao ler a notícia, meu primeiro questionamento foi se o que causou o fechamento foi a crise ou o modelo apoiado na co-criação, afinal eu mesmo tenho um negócio baseado em co-criação. Minha análise é de que o fechamento da JPG Magazine nada tem a ver com seu modelo de publicação editorial, mas sim em seu modelo de geração de receita, no caso publicidade, aliado ao péssimo momento da economia americana.

Mas o espírito criado pela revista continua. A Fray, uma empresa que aposta no mesmo modelo editorial está ai para mostrar a que veio. A única diferença é que a JPG Mag é uma revista sobre fotografia enquanto a Fray é focada em histórias.

Tomara que a JPG ache uma solução até segunda-feira, dia marcado para o site sair do ar. Até lá, aproveite para baixar as edições da revista em PDF.

UPDATE: A JPG Mag acabou de postar em seu blog que, depois do anúncio do fechamento da empresa, algumas partes estariam interessadas em comprar a empresa. Vamos torcer.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (3) | trackback (0)
Link para este post:




Homenagem para começar 2009
janeiro 2, 2009, 10:17 PM por Fabio Seixas

O Rodisley, designer aprovado recentemente no concurso do Camiseteria, me fez uma pequena homenagem e eu não poderia deixar de postar aqui.

caricatura_seixas.jpg

Rodisley, valeu!

Uma das minhas resoluções de ano novo é blogar mais. Em 2008, o trabalho combinado com o Twitter, me roubaram muito do meu blogging mojo. Em 2009 pretendo recuperar esse mojo e trazer mais conteúdo para vocês. Começando agora.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:






    Powered by Movable Type