Fabio Seixas, versão txt

« Uma vitória na blogosfera | Main | 25 estilos editorias para blogs »

Google apostando na Web offline
maio 31, 2007, 11:04 AM por Fabio Seixas

Quando escrevi sobre a possibilidade de desenvolver aplicações web offline usando os novos recursos do Firefox 3, recebi comentários dizendo coisas como "Isso é bobagem. No futuro estaremos 100% conectados" ou "Esses recursos offline estão na contramão da história".

Parece que o Google pensa diferente. Foi anunciado o Google Gear, um conjunto de Javascript APIs e um plugin para Firefox e IE que permitirá funcionalidades offline nos aplicativos do Google.

O que devemos salientar é que o Google é um trend setter, ou seja, o Google tem poder de mudar o mercado e fazer com que pessoas exerguem as possibilidades das funcionalidades offline em aplicativos web. Mesmo que muitos achem que isso seja besteira.

É acompanhar o mercado para ver. É justamente nessas mudanças de mercado que surgem as melhores oportunidades para desenvolvedores e empreendedores.

Mais informações no TechCrunch.




Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (5) | trackback (0)
Link para este post:


Trackback Pings

TrackBack URL para esse post:
http://www.fabioseixas.com.br/mt/mt-tb.cgi/385

Comentários

Certamente!
O que dizer da Microsoft e da Palm então? Enquanto todos correm para fazer coisas pequenas e cheias de utilidades a um baixo custo, a MS vai lá e lança um computador mesa-de-centro que vai custar cerca de US$ 10.000, enquanto a Palm, famosa por substituir os notebooks por seus palms, lança um notebook um pouco menor.
E uma coisa é certa, eles não são burros para gastar milhões em investimentos em algum produto/serviço que não vão lhes render retornos apropriados.
Era isso.

Postado por: Luis Henrique em maio 31, 2007 11:26 AM


Com certeza no futuro estaremos 100% conectados, mas a realidade e a necessidade do presente é outra. E a Google, como sempre, com a cabeça no futuro e os pés no presente.

Postado por: Anderson Paulino em maio 31, 2007 1:44 PM


Não vejo estes recursos na contra mão. Ontem mesmo precisei de funções off-line, compartilho minha internet com mais duas máquinas aqui em casa e o hub estragou, e o pessoal queria usar a internet em outra máquina e bem na hora que estava a ler meus feeds. Com o off-line eu poderia muito bem deixá-los usar a internet em outra máquina e continuar o que eu estava fazendo. Uma vez ou outra que acontece? Tá, mas quando acontecer, está lá a solução :}

Postado por: Tiago em maio 31, 2007 2:42 PM


Acho que o Google está mirando uma parcela do mercado que continua dial-up e também em outra parcela que precisa de mobilidade. Por mais que existam no primeiro mundo cada vez mais hot-spots, para podermos efetivamente migrar para aplicações WEB temos que poder utiliza-las também offline. E isso continuará sendo verdade por pelo menos 5 anos.

Postado por: Eduardo em maio 31, 2007 9:56 PM


Muita gente grande vem apostando nisso como a Adobe, Microsoft e Google. Ainda assim, estão na contramão da conectividade. Aplicações offline podem preencher algum nicho, algo a la "long tail", mas acho difícil ter uma "killer application" nesse modelo.

Postado por: Eduardo Rocha em junho 1, 2007 2:21 PM


Comente

Aviso legal:
-Não publico comentários anônimos. "josé", "júnior", "maria" e qualquer nome que não informe claramente quem está fazendo o comentário será considerado anônimo. Seja homem (ou se preferir, tenha peito) e assuma sua posição;

-Se quiser que seu comentário seja publicado, informe claramente algum site que o identifique. Pode ser blog, Twitter, Orkut, Facebook ou qualquer perfil na internet e que, por sua vez, também não seja anônimo;

-Não publico comentários desrespeitosos, com palavras de baixo calão, preconceituosos ou que firam qualquer lei desse país;

-Não publico comentários que aparentam ser meras propagandas ou link building;

-Eu publico críticas, desde que respeitem as regras acima.




Lembrar?

(você pode utilizar algum HTML)


Please enter the security code you see here


   Powered by Movable Type