Fabio Seixas, versão txt
Justiça compra briga com a blogosfera brasileira (ou "Porque empresas ruins precisam apelar para a justiça para esconder sua má reputação?")
agosto 31, 2006, 10:01 PM por Fabio Seixas

A história está explicada aqui e aqui.

Resumindo, a história é a seguinte: Em um post do blog Imprensa Marrom, um sujeito anônimo fez comentários ofensivos à empresa que havia sido comentada no post em questão. O tal dono da empresa processou o blog por danos morais e o responsável pelo blog foi condenado em primeira instância a pagar uma indenização de R$ 3.500,00 por danos morais.

Mesmo sem ter sido o autor do comentário, o dono do blog foi considerado culpado pois pelo entendimento da justiça, "os comentários fazem parte do blog". O sujeito não tinha moderação ativada em seus comentários, o post era antigo, ele não viu o comentário ofensivo e danou-se.

Nem vou entrar na discussão de liberdade de expressão, eliminação das caixas de comentários de todos os blogs nacionais ou coisas do gênero. Prefiro me ater a panacéia à qual empresas de má reputação apelam para mascarar suas péssimas atitudes.

Esse tipo de atitude é a prova cabal de que os donos de empresas de má reputação perderam o controle de sua imagem pública e precisaram apelar para a justiça para tentar mostrar para todos que o mercado está errado em relação a eles.

Boa reputação se cria. Má reputação se evita cultivando boa reputação. Depois que a má reputação está instalada, é melhor fechar as portas e tentar de novo, em outro ramo se possível. Apelar para a justiça é apostar em uma recuperação de imagem improvável de acontecer, por mais que se ganhe a causa (afinal nem sempre a justiça é justa).

Ao agirem dessa forma, essas empresas estão na verdade alimentando mais ainda a imagem negativa que já está instalada, aumentado o tamanho da bola de neve e piorando mais ainda a situação.

O ideal é evitar a má reputação, mas mesmo que isso tenha saído de controle, é preferível uma atuação low-profile tentando resolver a questão sem aumenta-la.

Em tempo. A justiça brasileira está tendo a oportunidade de mostrar se é competente em assuntos cibernéticos. Resta saber se conseguirá aproveitar essa oportunidade. O primeiro passo já foi meio torto. Veremos.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (2) | trackback (0)
Link para este post:




Político 2.0
agosto 31, 2006, 9:05 PM por Fabio Seixas

Estou eu aqui com o meu computador ligado de um lado e a TV do outro com o horario político passando.

Fiquei pensando... quando será que os políticos vão perceber o poder da Internet?

Tirando os governadores, senadores e presidentes quase nenhum divulga um endereço de email ou de site sequer. Somos 30 milhões de usuários. Nada menos que 16% da população. Pessoas que em sua maioria utilizam a web para buscar informação. Classe média em sua maioria, formadores de opnião em seus grupos sociais.

Quando esses candidatos a deputado federal e estadual vão perceber que podem fugir da tirania dos 10 segundos da TV aberta e se deliciar com o limite de 10 minutos do YouTube? 10 minutos é mais tempo do que o Lula tem no horário político gratuito.

Porque esses caras que se esforçam para gritar seus números de candidato não estampam na tela da TV uma URL do tipo www.22233.com.br?

Mesmo um sujeito cujo número era 2549 que falou em inclusão digital sequer divulgou um email ou endereço de site.

Isso só prova que a grande maioria, principalmente os candidatos para cargos menores, não possuem a vanguarda necessária para mudar suas comunidades.

Como sempre, existem as raras exceções. Esse tem até blog e vídeos no YouTube.

Obs.: Só como observação, não tenho qualquer ligação ou intenção de divulgar os candidatos acima citados. O objetivo é apenas mostrar formas boas de utilizar a Internet como meio de divulgação política. Terei prazer em linkar aqui outros sites com bons exemplos.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (2) | trackback (0)
Link para este post:




yTrends
agosto 30, 2006, 10:55 AM por Fabio Seixas

O Michel Lent deu a dica.

O Núcleo Jovem da Abril realizou esse incrível trabalho de pesquisa sobre o jovem brasileiro abordando questões como comportamento, consumo, design, etc. O trabalho chama-se yTrends.

Um parte muito particular da pesquisa me chamou atenção. "Novos Consumidores: 10 tendências do consumo jovem". Colocando de forma simples uma série de tendências conhecidas, a turma conseguiu compilar os itens que os empresários focados em jovens devem se preocupar. São eles:

1- Geração Seleção
2- Consumo Viral
3- Consumo de Expectativa
4- Comportamento Indie
5- Design Nation
6- O Consumidor é o Conteúdo
7- Psiconomadismo
8- Mente Global, Alma Local
9- A Revolução Natural
10- Consumo do Vazio

Eu mesmo fiquei impressionado como a minha empresa, o Camiseteria, está alinhando com essas tendências sem mesmo ter noção racional de algumas delas. Algumas tendência são claramente identificadas em nossa operação como "Geração Seleção", "Consumo Viral", "Design Nation" e "O Consumidor é o Conteúdo". Mas fiquei feliz em identificar também o "Consumo de Expectativa", "Comportamento Indie" e "Consumo do Vazio".

Para quem quiser entender melhor as tendências, a visita é extremamente recomendada.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (4) | trackback (0)
Link para este post:




Quanto custa abrir uma empresa online? (ou "O que você está esperando?")
agosto 30, 2006, 10:12 AM por Fabio Seixas

Em tempos de web 2.0, hosting barato e software livre, abrir uma empresa custa apenas comida e aluguel, afinal você precisa comer e dormir.

Nunca foi tão fácil montar uma empresa online. Milhares de idéias estão disponíveis esperando para serem executadas. Algumas horas por dia bastam para criar um serviço online.

O que você está esperando?





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (25) | trackback (0)
Link para este post:




Um dos melhores blogs corporativos do Brasil
agosto 28, 2006, 7:07 PM por Fabio Seixas

Tive conhecimento do blog da Tecnisa na época que o Fábio Cipriani estava lançando seu livro Blog Corporativo.

Confesso que nunca acompanhei o blog, primeiro porque bem no início não tinha muito conteúdo, o que não permitia uma boa avaliação e segundo porque, a princípio, construção civil não é um assunto que me interessa muito.

Mas hoje, ao acessar o blog do Cipriani, vi um post com referência ao blog da Tecnisa e resolvi parar para avaliar o blog novamente.

Fiquei muito bem impressionado. Excelentes textos e podcasts. Falando de contrução civil, mas não só disso. Muitos posts com temas empresariais interessantes, todos muito bem escritos. Perfeitamente alinhado com o perfil do cliente deles, trazendo informações pertinentes para clientes e não clientes.

E para completar, o melhor contra-exemplo brasileiro.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (4) | trackback (0)
Link para este post:




Cross-Selling com diferenciação
agosto 26, 2006, 1:06 PM por Fabio Seixas

Sabe quando você vai comprar um sapato, escolhe o modelo, experimenta, gosta, vira para o vendendor e diz que vai levar e ele vira para você e diz: "Não quer levar um cinto pra combinar..."?

Pois é. Isso é cross-selling. Essa é a técnica tradicional do varejo offline para aumentar as vendas tentando vender "mais alguma coisa".

O varejo online sempre buscou formas de fazer cross-selling, mas nem sempre é tão fácil pois não existe a figura do "vendedor" ali dando uma sugestão. A Amazon faz um excelente trabalho neste sentido ao recomendar produtos relacionados após você colocar um item no seu carrinho de compras. A técnica dos items relacionados/recomendados é praxe no mundo online.

Todo mundo tenta achar um modelo de cross-selling online que fuja do "relacionados/recomendados". A FashMatch conseguiu e foi além. Todo o seu modelo negócio é baseado no cross-selling.

Funciona assim. No site você tem a oportunidade de montar um modelito completo com blusa, calça/bermuda/saia, calçado e acessórios. Você salva a sua composição e deixa disponível no site para outros compradores visualizarem e votarem. Desta forma, o site dispoe de centenas de combinações muito bacanas de roupas que induzem o cliente a comprar todas as peças da composição. Ou seja, cross-selling no ámago do processo de compra.

Via Santa Mistura





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (7) | trackback (0)
Link para este post:




Braincast #9 | Episódio 2: Long Tail
agosto 25, 2006, 5:00 PM por Fabio Seixas

Participei da primeira mesa redonda do Braincast #9, o podcast do Brainstom #9. O tema foi um dos meus preferidos, o Long Tail.

Já falei desse tema por aqui quando expliquei alguns dos conceitos que envolvem o Camiseteria.

O Long Tail é um fenômeno que mostra que a economia atual está migrando de um modelo de vender muitas unidades de poucos produtos diferentes para um modelo de vender poucas unidades de muitos produtos diferentes. O fim da era dos blockbusters.

O podcast foi um grande debate sobre o assunto, junto com Carlos Merigo (Brainstorm #9), Cristiano Dias (crisdias.com), Mauro Amaral (carreirasolo.org) e Raphael Vasconcellos (propagandainterativa.com.br)


powered by ODEO

(.mp3 - 24.2 Mb - 52min 55seg)

Outras referências sobre Long Tail:
-Artigo original da revista Wired
-Blog sobre Long tail escrito pelo seu criador, Chris Anderson
-Vídeo de lançamento do livro Long Tail que ajuda a entender melhor o conceito, via CarreiraSolo





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (2) | trackback (0)
Link para este post:




Sites e modelo de negócio
agosto 18, 2006, 6:17 PM por Fabio Seixas

Vejo muito "negócio" online sendo lançado sem que o criador se preocupe com o modelo de negócio. Como o negócio/site vai gerar dinheiro? Pergunta simples, mas muito difícil de responder.

O sonho de consumo geral é criar um site e mante-lo através de publicidade. Esse é o modelo de negócio mais básico, depois da venda direta. Dezenas de tipos de negócios apostam nesse modelo. Jornais, revistas, televisão, listas telefônicas, portais de internet. Ofereça um serviço gratuito e publique anúncios pagos junto com o serviço.

Mesmo os sites que pretendem viver de publicidade, podem faze-lo de 2 formas. Ou montam a sua própria força de venda de publicidade ou apostam na força de venda de terceiros. No caso dos terceiros, existe ainda dois outros modelos. Aqueles que vendem a publicidade e pagam uma pequena comissão para quem veiculou o anúncio. E aqueles que vendem a publicidade e ELES ficam com a comissão da venda.

O Google AdSense está classificado no modelo que vende publicidade e paga um pequeno percentual para o site que publicou o anúncio. Já a Federeted Media, que aposta na publicidade em blogs, está no grupo dos que compartilham mais adequadamente o lucro da venda de publicidade.

Mas o problema é que a maioria simplesmente não quer se dar ao trabalho de cuidar da sua principal (não necessariamente mais adequada) fonte de renda, que é a publicidade em seu site. É muito mais fácil apostar em um parceiro de publicidade como o Google AdSense ou um portal de internet do que montar a sua própria estrutura de venda. Ou então não dedicam tempo suficiente para ao menos estudar qual o melhor parceiro para o serviço de venda de publicidade.

Apostar na criação de uma estrutura de vendas própria faz o empresário pensar se o serviço ou conteúdo por ele oferecido é mesmo bom o suficiente para gerar visitação suficiente para bancar uma estrutura que consiga vender e gerar renda. A maioria que se perguntar isso chegará a conclusão de que não vale a pena. A causa? O serviço/conteúdo não é bom o suficiente.

Outro modelo muitas vezes desconsiderado é o de patrocínio. Descubra um ou mais parceiros que tenha grande afinidade de público com o seu serviço e feche um patrocínio que irá gerar renda mensal fixa. Essa também requer algum esforço de venda. Mas pode valer a pena pois traz um certo grau de tranquilodade se for conquistada.

Considere ainda o mais tradicional dos modelos de negócio. A venda direta. Nela é preciso pagar para consumir o serviço ou conteúdo. Pode ser mensal, por utilização, não importa. O que ocorre é que esse modelo também demanda um investimento de estrutura de cobrança e controle.

A pergunta que deixo é: "Como você quer ganhar dinheiro (dinheiro de verdade, sem ser pequenas comissões) sem investir em algum tipo de estrutura, seja de força de venda ou de cobrança?"

Ou ainda: "Você já se colocou na figura do anunciante e perguntou: 'Eu anunciaria nesse site?' "

Definitivamente não existe almoço grátis. Para ganhar muito dinheiro com pequenas comissões é preciso ter um serviço ou conteúdo que atraia uma enorme visitação, gerando uma grande escala que por sua vez irá gerar muita comissão pequena.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (10) | trackback (0)
Link para este post:




Estratégia de saída
agosto 18, 2006, 11:09 AM por Fabio Seixas

Todo negócio precisa de uma estratégia de saída. Seja a padaria da esquina ou a Microsoft.

Estratégia de saída é como o investimento inicial feito por um investidor (mesmo sendo o próprio sócio-fundador) para a criação de uma empresa será retornado.

Existem várias estratégias de saídas e várias formas de executa-las. As principais são a venda da própria empresa, ser incorporada por outra empresa maior ou o IPO (ou Initial Public Offering - Oferta Pública de Ações).

Jim Collins já dissertou em 2 livros sobre o tema, incluindo um sobre as empresas "feitas para durar". Independente de você estar criando uma empresa para vender ou para durar, a sua estretégia de saída e a dos investidores que apostarem no seu projeto deve estar bem definida. Não só a estratégia em si, mas como ela será executada.

Pense como o investidor. Você pede para ele 100 mil reais para construir e lançar o mais novo portal para blogs da web brasileira. Você acha o negócio fantástico, fez sua pesquisa de mercado, plano de negócio, etc. Ok, o investidor pretende colocar os 100 mil na sua empresa, mas como esses 100 mil vão retornar para o investidor? Qual a estratégia de saída dele? Ele pode vender a parte dele no futuro depois que a empresa estiver valorizada? Será feito um IPO onde ele vai ganhar muito mais que 100 mil? Vocês vão vender a empresa por 10 vezes esse valor?

Indenpendete de você querer construir uma empresa para durar, o seu investidor pode não estar nem ai para isso e querer simplemente daqui a 2 anos sair do negócio com digamos 3 vezes o valor investido. E é isso que os investidores querem ouvir. Como ele vai, daqui a 2 anos, sair do negócio com 300 mil reais.

Vi no BussinessLogs hoje um post interessante sobre como implantar uma estratégia de saída baseada na venda da empresa. A Kiko, um calendário online feito para a web 2.0, está a venda no eBay com leilão iniciando em 50 mil dólares. Não sei se vai dar certo, mas pelo menos a estratégia de saída foi criativa.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (6) | trackback (0)
Link para este post:




Grande achado do dia #3
agosto 18, 2006, 11:07 AM por Fabio Seixas

Business Logs - Um blog sobre negócios e sobre como usar blogs para se comunicar melhor com seus clientes.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




IG, O Globo e a co-criação.
agosto 14, 2006, 2:08 PM por Fabio Seixas

O jornal O Globo definitivamente entreou para a era 2.0. Além do novo layout do site, o jornal traz também uma nova seção, o "Eu, reporter". Trata-se de uma seção com conteúdo (textos, fotos e vídeos) enviado pelos prórpios leitores.

A tendência de participação colaborativa no jornalismo é clara e crescente. Muitos blogs são justamente um veículo jornalistico independente e colaborativo. Acredito que o percentual de conteúdo co-criado em sites de jornais irá aumentar significativamente no próximo ano. Acredito até que esse conteúdo irá, cedo ou tarde, migrar também para o jornal offline.

Esse movimento significa conteúdo gerado por milhares de pessoas com a chancela de aprovação de um renomado jornal. E isso traz credibilidade para o conteúdo co-criado. Credibilidade muitas vezes não encontrada em fontes regulamentação alguma como blogs.

O IG está sendo muito feliz em apostar no seu novo slogan: "O mundo é de quem faz". Junto com o novo slogan, o IG trouxe uma iniciativa parecida com a do O Globo chamada "Minha Notícia". Não tem a chancela de um grande jornal, mas é sem dúvida outra grande aposta na co-criação.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (7) | trackback (1)
Link para este post:




6 dias, 120 pessoas, dinheiro, qualidade e profissionalização
agosto 14, 2006, 12:19 PM por Fabio Seixas

A 6 dias atrás foi criada a lista de discussão Blogosfera. Já são 120 pessoas colocando suas opniões em debates de altíssima qualidade. Acho que muitas coisas boas vão sair dali.

A discussão sobre ganhar dinheiro através de um blog gerou muitas mensagens. A maioria defendo que devemos sim ter blogs profissionais que geram renda para seus criadores e que permita que estes possam viver de seus blogs. Au meu ver, esse é um grande facilitador do desenvolvimento da blogosfera nacional.

A qualidade dos blogs nacionais também foi pauta com excelente conteúdo. É praticamente unânime que nossa blogosfera precisa melhorar em termos de qualidade, principalmente de conteúdo. E nesse caso, o maior vilão é o reblog do tipo roteador. Ou seja, aquele reblog que não acrescente muito em termos de opnião ou conteúdo.

Estamos estudando a possibilidade de criarmos um Podcast periódico tratando de alguns debates que rolarem na lista.

Para o alto e avante!





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (2) | trackback (0)
Link para este post:




Iniciativa: Lista Blogosfera
agosto 9, 2006, 2:38 PM por Fabio Seixas

Nobres blogueiros, como ávido defensor e desenvolvedor da nossa blogosfera, resolvi criar uma lista de discussão sobre o tema para que possamos debater como podemos desenvolver e crescer a blogosfera nacional.

A idéia é criar um ponto de encontro onde possamos expor idéias e criar debates que alimente os blogs dos participantes. Temas, posts coletivos, podcasts, entrevistas, novos serviços. Tudo pode nascer aqui dentro.

Estão todos convidados. Para participar, acesse a página da lista no Yahoo Grupos ou envie um email para blogosfera-subscribe@yahoogrupos.com.br

Já que a blogosfera é feita de links porque não divulgar essa iniciativa por ai?





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (15) | trackback (0)
Link para este post:




Um documentário sobre a web 2.0
agosto 9, 2006, 12:08 AM por Fabio Seixas

Michael Arrington do TechCrunch reuniu alguns dos mais notáveis expoentes atuais do vale do silício para um documentario sobre a Web 2.0.

A must see!

http://www.techcrunch.com/2006/08/08/web-20-the-24-minute-documentary/





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Esse pessoal de marketing....
agosto 7, 2006, 12:49 PM por Fabio Seixas

dilbert2006020939728_5.gif

Via 5 Blogs Before Lunch





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Cheiro de mentira mal contada
agosto 7, 2006, 10:52 AM por Fabio Seixas

A colega Cris Zimermann postou sobre um novo site do tipo million dollar home page.

O tal 1 milhão de votos tem cheiro de mentira mal contada. A autora (veja o nome do rodapé da página) alega que o site, que vende pixels para candidatos nas próximas eleições, foi lançado em 7 de julho, já vendeu 8 mil pixels por R$ 1,00 cada e recebe 200 emails por dia de interessados.

Porque acho que isso tudo é uma grande mentira na tentativa de promover esse site:

  • O site não tem tráfego. Veja o Alexa. Um site que recebe 200 emails por dia de interessados deveria ter muito tráfego. Os sites que eu administro possuem muito mais tráfego que esse, e não recebem essa quantidade de email por dia.

  • Porque os políticos que compraram os pixels compraram eles tão arrumadinhos? É obvio que os pixels do canto superior esquerdo são os mais procurados (tá aqui o crescimento do site original que prova isso). Porque alguém compraria um pixel lá no canto aposto podendo pegar outro pixel muito melhor posicionado pelo mesmo preço?

  • Desde quando nossos políticos são tão de vanguarda a ponto de participarem de uma ação de marketing absolutamente nova, desconhecida (no mundo político) e revolucionária? Que publicitário político aprovaria isso?

  • Se você fosse presidente do Brasil, liderando as pesquisas de opnião, você anunciaria em um site como esse?

  • Se tantas pessoas compraram tão prontamente os pixels, porque nenhuma pessoa deixou um depoimento da seção de depoimentos?

  • Segundo o cache do Google a lista de anunciantes é a mesma desde o dia 23 de julho. Se tanta gente comprou pixels até o dia 23, porque não comprou mais depois do dia 23? Cadê os 200 interessados por dia?

    Tudo bem, a intenção do site foi boa. Tem o mote de "Esse site foi criado para combater o voto nulo" e tal. Mas o problema foi o marketing totalmente baseado em fatos armados e sem sustentação. Esse é o pior tipo de marketing que pode ser feito.

    Marketing de verdade se faz justamente ao contrário, criando confiança.

    Mesmo que isso tudo seja verdade, o marketing seria péssimo. 200 emails por dia (6.000 por mês) e apenas 49 anúncios vendidos? Alguma coisa está errada.

    Talvez a autora tivesse ganho mais dinheiro criando um site com um diretório público de candidatos e colocado Google AdWords.





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (10) | trackback (0)
    Link para este post:




    Barcamp
    agosto 7, 2006, 9:53 AM por Fabio Seixas

    No meu último post "Sinto Falta..." eu falei sobre não termos eventos 2.0 por aqui. Não seja por isso. André Avorio, parceiro lá da lista Radinho, me mandou o link: Barcamp Brasil.





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (0) | trackback (0)
    Link para este post:




    Jovens empreendedores da web 2.0
    agosto 4, 2006, 12:46 PM por Fabio Seixas

    A Business Week colocou em sua capa dessa semana, Kevin Rose, fundador do Digg. O Digg atualmente é o 24° site com mais tráfego nos EUA segundo o Alexa. Considere que o site foi lançado somente no finalzinho de 2004.

    Isso mostra que estamos em uma época de novas revoluções, assim como ocorreu em 98/99. Estamos novamente entrando em um ciclo de inovação onde grandes oportunidades são criadas.

    A prova disso é o índice Nasdaq que hoje está no mesmo nível do início de 99 e ainda muito abaixo do topo na época do estouro da bolha de 2000 (gráfico aqui).

    E tem horas que é bom estar atrasado. É sabido que em países em desenvolvimento as coisas acontecem um pouco depois dos países desenvolvidos. Então se lá fora essa nova fase acabou de começar, significa que por aqui, se já começou, ainda está muito no comecinho. E isso significa oportunidades sobrando, mais capital disponível (disponível mas não de forma extravagente como no passado).

    O empreendedor que enxergar isso, pode mudar o próprio destino. As economias funcionam em ondas. Sempre foi assim, desde a época de Cristo. E uma nova onda, a da nova fase da Internet, está apenas começando aqui e no mundo.

    Prepare-se. Comece a pensar em como tirar proveito disso. Ache uma idéia. Monte um plano de negócio. Aja. Faça acontecer.

    Falo isso porque, eu mesmo me arrependo de não estar preparado o suficiente em 96/97 apesar de não ter ficado parado na época.





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (7) | trackback (0)
    Link para este post:




    Qualidade x público
    agosto 3, 2006, 7:47 PM por Fabio Seixas

    Todo blog de qualidade tem muito público.

    Poucos blogs com muito público não tem qualidade.

    Ou seja, público não é sinônimo de qualidade, mas qualidade é sinônimo de público.





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (5) | trackback (0)
    Link para este post:




    Sinceridade e transparência (ou "Como ganhar credibilidade com seus clientes mesmo depois de ter feito merda")
    agosto 3, 2006, 7:30 PM por Fabio Seixas

    Qualquer um, qualquer empresa, algum dia, em algum momento vai errar e fazer a maior besteira de todas. Aquela que você vai se arrepender por um bom tempo.

    Não foi diferente com a Dreamhost, umas das 30 maiores empresas de hosting dos EUA.

    Em um post impecável que transbordou transparência e sinceridade, eles expuseram ao mundo todos os problemas que tiveram nas últimas semanas que os levaram a ficar fora do ar por diversas ocasiões (sei bem o que foi, já que parte do Camiseteria fica hospedado lá). Alguns erros foram deles, outros de terceiros. Mas isso não importa. Erraram e erraram feio.

    O mais importante é saber aproveitar situações como essas para angariar mais alguns pontinhos com seus clientes e o mercado. E, ao meu ver, foi justamente o que eles conseguiram.

    Um pedido de desculpas sincero mostra o quanto você está comprometido com os que estão a sua volta. Afinal, merdas sempre acontecem.





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (1) | trackback (0)
    Link para este post:




    Sinto falta...
    agosto 3, 2006, 5:58 PM por Fabio Seixas

    Sinto falta...
    ... de eventos nacionais como o BlogHer, Reboot, Web2.0 Conference
    ... de uma empresa nacional como a a Federated Media que aposta em publicidade exclusivamente em blogs de alta qualidade. (Será que temos blogs de real qualidade suficientes que justifique uma empresa como essa por aqui?)





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (5) | trackback (0)
    Link para este post:




    Compre online e publique sua foto
    agosto 3, 2006, 10:48 AM por Fabio Seixas

    A Amazon está permitindo que seus usuários publiquem fotos deles utilizando os produtos comprados na Amazon.

    Bem, quem já é cliente do Camiseteria, já conhece isso a bastante tempo. :)





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (7) | trackback (0)
    Link para este post:




    Grande achado do dia #2
    agosto 2, 2006, 10:41 AM por Fabio Seixas

    Sempre pesquisei por blogs descentes que falem sobre eCommerce. Nunca achei um que realmente fosse bom. Até hoje.

    eCommerce Cache é um blog muito bom sobre o assunto feito por uma empresa de soluções de eCommerce, a Varien.





    Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
    permalink | comentários (1) | trackback (0)
    Link para este post:






  •     Powered by Movable Type