Fabio Seixas, versão txt

« Em defesa do Overmundo | Main | iCommons Summit 2006 (Creative Commons) no Rio de Janeiro em junho. »

Debate: Qual o caminho mais rápido para o fracasso de uma empresa?
abril 28, 2006, 10:49 PM por Fabio Seixas

Ao planejar uma empresa, muitas vezes pensamos somente no que é necessário para que ela seja um sucesso, mas será que deixar de lado os fatores de fracasso é saudável?

Além do enfoque "sucesso" devemos aplicar também o enfoque "fracasso" no planejamento ou desenvolvimento de um negócio.

-Será que o que estou fazendo na empresa vai leva-la ao fracasso?
-Quais atitudes devem ser evitadas?
-Que processo são facilitadores de fracasso ao invés de facilitadores do sucesso?

As vezes o empresário se cega para certos comportamentos e atitudes que levam ao fracasso da empresa. Quando percebem, já é tarde demais.

O que acham? Quais seriam essas atitudes fracassadas?

Vamos debater!




Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (10) | trackback (0)
Link para este post:


Trackback Pings

TrackBack URL para esse post:
http://www.fabioseixas.com.br/mt/mt-tb.cgi/114

Comentários

Uma receita de fracasso comum na web (1.0, 2.0, não importa) ainda é fundar empresas com o único objetivo de vendê-la mais tarde para "um grande portal".

Postado por: Cristiano Dias em abril 30, 2006 3:47 AM


Oi Fabio

Esse assunto me interessa um bocado, e sobrevivëncia empresarial foi bem minha área de estudo no mestrado. Sucesso é coisa complicada de definir (é conhecimento da marca,topline, lucro?), mas se falarmos sobre sobrevivência empresarial saudável, um negócio que se sustenta bem sozinho e sobrevive num periodo de 5-10 anos, está comprovado que há maior existência desses negócios entre aqueles que tomaram três decisões estratégicas:

- Qual é o core dessa empresa e o que ela oferece?
- Quem são os clientes dessa empresa? E por consequência quem não são?
- Com quem competimos e como nos posicionamos e diferenciamos com relação a esses competidores?

Parecem perguntas idiotas, mas uma reflexão séria sobre esses *koans* se reflete em resultados superiores.

Dessa forma, as suas perguntas estão relacionados, porque um mapeamento detalhado da arena, antes de começar a luta, é meio caminho andado. Beijo.

Postado por: Monica em maio 2, 2006 11:49 AM


Oi, Fa!

Pelo visto vc anda bastante ocupado... Passei pra te deixar um beijinho e desejar-lhe um ótimo findi. Gostaria de ter o selo da Camisetaria no Virtual Entrepreneur, como faço?

Postado por: Mrs Money em maio 6, 2006 8:53 PM


Concordo com a Monica. Em resumo é como a empresa se posiciona no mercado. Isso é o fator principal que indica a morte ou vida de uma empresa.

Postado por: Camilo Telles em maio 6, 2006 10:36 PM


Fábio,

estive, hoje, em sua palestra no ewd e gravei o que você disse sobre se prender emocionalmente a um projeto. Estender a existência de um projeto já fracassado pelo emocional.

Creio que seja uma das atitudes a se evitar.

Postado por: Doufer em maio 7, 2006 2:41 AM


Olha, na minha opinião, uma das coisas mais importantes é tratar bem o cliente e isso não quer dizer "ser bem educado ao telefone". É atendê-lo de maneira rápida, dar a devida atenção ao problema/requisição dele, responder rápido (quando é necessário um retorno por e-mail, por exemplo), não tentar enganá-lo (porque até o mais leigo pode perceber quando lhe passaram a perna), enfim. A empresa precisa entender que o foco dela é o cliente e não colocar como meta "temos que faturar X, independente de que forma". Cliente satisfeito é cliente para sempre. O contrário é o caminho mais fácil para o fracasso.

Postado por: Emerson Alecrim em maio 7, 2006 2:34 PM


Vou falar o óbvio: um conjunto de coisas que o composto de Marketing pode definir muito melhor do que eu. De qq forma, acho que dentro do todo, 2 itens são fundamentais: controle de custos e formação de preço. É preciso estar bem posicionado e ter o target bem definido para escolher a melhor estratégia de preço a seguir. Não pode bobear no controle do estoque, tem que saber comprar, tem que saber vender. Não dá para crescer sem saber quais impostos e encargos o governo vai extorquir da gente e se a nova demanda vai compensar os novos custos. Bem, o sucesso na realidade é uma corda bamba. Apaixonante e perigosa.

Postado por: Maria Alessandra em maio 7, 2006 9:30 PM


ola nao sei como tratar o cliente bem, gostaria de saber se vc fez algum curso.qual?? gostaria de fazer tb.no telefone sou pessima, nao sei ate quando eu vou continuar na minha empresa, por favor me resonde, vou esperar.

Postado por: kelly em maio 31, 2006 3:35 PM


Olá,gostaria muito de uma boa opinão sobre como me sai bem em meu serviço,no caso como tratar um cliente bem e agradar o meu chefe(a).Me sinto um pouco timida quando estou entre muitas pessoas e gostaria muito de quebrar esta barreira que atrapalha a minha vida.

Postado por: Eliana Coelho em outubro 31, 2007 2:52 PM


Olá sou uma ótima vendedora mas na empresa que comecei não consigo me soltar o q há comigo????
Obrigada

Postado por: gabriela em maio 14, 2008 9:51 AM


Comente

Aviso legal:
-Não publico comentários anônimos. "josé", "júnior", "maria" e qualquer nome que não informe claramente quem está fazendo o comentário será considerado anônimo. Seja homem (ou se preferir, tenha peito) e assuma sua posição;

-Se quiser que seu comentário seja publicado, informe claramente algum site que o identifique. Pode ser blog, Twitter, Orkut, Facebook ou qualquer perfil na internet e que, por sua vez, também não seja anônimo;

-Não publico comentários desrespeitosos, com palavras de baixo calão, preconceituosos ou que firam qualquer lei desse país;

-Não publico comentários que aparentam ser meras propagandas ou link building;

-Eu publico críticas, desde que respeitem as regras acima.




Lembrar?

(você pode utilizar algum HTML)


Please enter the security code you see here


   Powered by Movable Type