Fabio Seixas, versão txt
Anuncioando no concorrênte: guerrilha
fevereiro 27, 2006, 9:28 PM por Fabio Seixas

Hebbes.be é um site tipo eBay na Bélgica. Eles resolveram anunciar no próprio site da concorrência, ou seja, no eBay.

É claro que o eBay já tirou a página do ar, mas só o bafafá em torno da ação já valeu a publicidade. Esse post não me deixa mentir.

Screenshot da página do eBay:
moto2ebay-thumb.jpg

moto2ebay2-thumb.jpg

Via Adverblog





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




Novidades no Camiseteria
fevereiro 24, 2006, 8:45 AM por Fabio Seixas

leva4.jpg

Tem novidade no Camiseteria.com!

Confira as novas camisetas aqui.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Malcom Gladwell virou blogueiro
fevereiro 24, 2006, 8:08 AM por Fabio Seixas

Malcom Gladwell, um dos meus autores preferidos (Blink e O Ponto de Desequilíbrio) virou blogueiro.

Confira: gladwell.com





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Pensando fora do quadrado
fevereiro 23, 2006, 8:09 AM por Fabio Seixas

Uma das principais maneira de se obter sucesso no seu campo de atuação é tentar fazer algo diferente de tudo que o meio já está acostumado a fazer e ver, ou seja, pensar fora do quadrado.

Um cara chamado Jeff Clark conseguiu isso. Recém formado em marketing, ele não queria simplesmente fazer seu currículo e mandar para 200 empresas na esperança de conseguir uma entrevista de emprego. Então o que ele fez? Virou a mesa. Agora quem busca ele, quem corre atrás de marcar uma entrevista são as empresas. Como? Veja o site dele: IHiredJeffClark.com.

Via: Seth Godin.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




Novo Geocities?
fevereiro 23, 2006, 8:02 AM por Fabio Seixas

Era rumor e agora foi confirmado. O Google lançou um serviço de criação de páginas pessoais chamado Google Page Creator.

Um teste rápido mostra que a ferramenta proporciona a criação de páginas de maneira muito fácil, o que permitirá que o leigo possa criar seu próprio site.

Vejo isso como uma coisa boa para o mercado de web. Imagine a farmácia da esquina que resolve criar um mini site para divulgar seus serviços utilizando o Google Page Creator. Provavelmente será um site muito ruim, afinal o criador não entende nada de design, usabilidade e arquitetura da informação. Mas pelo menos ele já colocou o pé no mundo online. Provavelmente no futuro ele irá se tornar cliente de alguma produtora (se não passar antes pelo sobrinho do primo que entende tudo de Internet) e fazer um site mais profissional.

O importante é ele sentir o gostinho dos benefícios da presença online.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Perguntas merecem respostas
fevereiro 19, 2006, 7:27 PM por Fabio Seixas

Caio Grandisoli comentou no post sobre blogs corporativos fazendo algumas perguntas interessantes para o seu trabalho de faculdade. Achei que valia colocar as respostas num post separado.

Caio Grandisoli: Os Blogs são utilizados como ferramenta de Groupware?
Fabio Seixas: Groupware são softwares colaborativos. Existe uma vertente na discussão sobre softwares colaborativos, na verdade uma extenção do conceito de software colaborativo, que é a mídia colaborativa. Ou seja, um software onde vários usuários podem criar e gerenciar conteúdo em um website. Apesar da maioria dos blogs serem de um único autor, certamente os blogs se enquadram dentro dessa categoria. O software de blog por si só não é uma ferramenta de groupware pura, mas pode ser utilizado dentro de uma estratégia maior de groupware. Exemplos seriam a utilização de blogs para o gerenciamento de comunidados para um grupo de trabalho ou o gerenciamento da base de conhecimento de uma empresa.

CG: Podem ser utilizados enquanto estratégia competitiva?
FS: Sem dúvida. Blogs corporativos são uma excelente forma de criar um relacionamento mais pessoal com usuários e clientes. E certamente um relacionamento melhor com clientes é uma vantagem competitiva.

CG: Existe um planejamento para construção dos Blogs?
FS: Todo ação estretégia deve ser planejada. Com os blogs corporativos não seria diferente. Mas acho que o importante na elaboração de um blog corporativo é não se deixar tolher por regras pré-definidas de marketing e relacionamento com clientes. Esse conceito é muito novo e requer um pouco de experimentação, de tentativa e erro. Mas uma coisa é certa. Considere uma boa pitada de informalidade no seu planejamento. Essa é a maior qualidade desse meio de comunicação.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Transferência de sensação
fevereiro 17, 2006, 8:00 AM por Fabio Seixas

Estou lendo "Blink" de Malcolm Gladwell. Livro brilhante sobre a capacidade inerente de cada ser humano de tomar decições importantes com muito pouca informação e num período de tempo muito pequeno. Ou seja, a decisão num piscar de olhos.

O livro é basicamente uma séria de experimentos demonstrando essa capacidade. Um dos capitulos do livro fala de uma técnica chamada "Transferência de sensação" e mostra como pequenos fragmentos de informação influenciam de forma significativa a nossa tomada de decição.

Um exemplo dessa técnica aconteceu nos EUA. Foi uma mudança feita pela Seven-up na embalagem do seu refrigerante de limão. Na época, a Seven-up adicionou 15% de amarelo ao verde das latas de refrigerante. Pesquisas com os consumidores apontaram que a parcepção de sabor era de que o refrigentante tinha mais gosto de lima ou de limão, mesmo que a formula da bebida não tivesse sido alterada.

No caso da Seven-Up, isso foi um problema pois os comunidores estavam satisfeitos com o sabor do produto e não queriam uma nova formula.

Ou seja, através de uma percepção visual houve uma transferência de sensação do gosto da bebida para um gosto mais de limão.

Isso significa que a percepção visual (ou qualquer outro sentido) de pequenos fragmentos de informação são um grande aliado em nossas estratégias de marketing. E não estou me referindo somente a vende de produtos. Imagine a quantidade de fragmentos de informação percebidas de forma inconciênte por um entrevistador em uma entrevista de emprego? Ele pode interpretar de forma inconciênte que aquela gravata com elefantinhos voadores remete uma irreverência particular do candidado, que, dependendo da vaga em questão, pode ser um fator bom ou ruim.

Isso traz uma questão polêmica. Seria isso uma forma de enganar o consumidor? Até que ponto o produtor que adiciona 15% de amarelo a uma embalagem está enganado um cliente? Ou será que quem está se deixando enganar é o nosso prórpio inconciênte?





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (4) | trackback (0)
Link para este post:




Mini million dollar pixel ads
fevereiro 15, 2006, 1:36 AM por Fabio Seixas

Resolvi vender anúncios no meu site. Será que vou ficar milionário? Meio sátira, meio "vamos ver no que dá", coloquei esses pixels ads a venda por aqui.

Já vi de tudo nesses sites do tipo "Million Dollar Home Page". Site gringo tem umas duas centenas. Brazucas tem pelo menos uns 10. Pelo menos aqui nesse espaço, você não verá só uma porção de micro anúncios. Verá somente alguns e ainda assim acompanhado de algum conteúdo interessante. Bem, pelo menos eu acho que é interessante. :)

Compradores já estão fazendo fila na porta da minha casa querendo um pedacinho desse blog. Tô cobrando barato, hein?





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (4) | trackback (0)
Link para este post:




Sinto falta...
fevereiro 14, 2006, 6:08 PM por Fabio Seixas

Sinto falta...
... de um Technorati Popular Blogs com blogs brasileiros;
... de outros blogs brasileiros que falem dos mesmos assuntos que este blog aqui;
... de mais conteúdo "criado" e menos conteúdo "referenciado" nos blogs brasileiros;
... de mais blogs nacionais com conteúdo mais especializado e menos genérico;
... de um nível maior de interação entre os blogueiros brazucas;
... de mais blogs nacionais categorizados no Technorati;

Estou pendindo muito? :)





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (7) | trackback (0)
Link para este post:




Enfim, RSS no O Globo
fevereiro 14, 2006, 6:04 PM por Fabio Seixas

Finalmente, o jornal O Globo está oferencendo RSS no seu site.

http://oglobo.globo.com/rss/

Obrigado pelo link, Danilo





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Evangelistas
fevereiro 9, 2006, 8:56 PM por Fabio Seixas

e.van.ge.lis.ta
s. m. 1. Autor de um dos quatro Evangelhos (S. Mateus, S. Marcos. S. Lucas e S. João). 2. Sacerdote que canta ou recita o Evangelho na missa. S. m. e f. Pessoa que preconiza uma doutrina.

Existe hoje no mundo corporativo das empresas altamente conectadas a figura do evangelista corporativo ou evangelista de produto.

Uma busca no site de empregos Monster.com mostra que existem 152 vagas para evangelistas só nos EUA.

Que figura é essa e que papel representa na nova cultura mundial de marketing?

Primeiro surgiram os "technology evangelist" que tinham a função de doutrinar empresas a utilizarem novas tecnologias. Creio que o primeiro evangelista tecnológico da história foi Guy Kawasaki enquanto trabalhava para a Apple em meados da década de 80. Apple evangelist, Mac evangelist foram termos cunhados na época.

A coisa depois evoluiu mais para um conceito de marketing com os products evangelists e marketing evangelists, não vendendo somente uma tecnologia mas também qualquer tipo de produto ou cultura. Culturalmente podemos citar os diversos evangelistas anônimos e não remunerados do iPod da Apple (acredito que o iPod foi além de um simples produto tecnológico e se tornou um ícone cultural).

Evangelista não é apenas um cargo. É quase um modo de vida. Tanto é que os evangelistas anônimos do iPod não são funcionários da Apple. Talvez o mais popular evangelista da atualidade seja Robert Scoble, da Microsoft. Esse cara ama a Microsoft. Ama tanto que muitas vezes critíca publicamente seu empregador. Faz isso porque sabe que isso será bom para a empresa. Evangelistas amam uma causa, não o seu emprego. Por isso são tão importantes para estas empresas.

Robert Scoble, enquanto evangelista da Microsoft, tornou-se tão popular e influenciador de massas que arrisco dizer que a Microsoft não pode mais demiti-lo, seja lá por qual for o motivo. Seria péssimo pra imagem da empresa.

Aqui no Brasil, nunca vi tal figura, formalmente concebida. Alguém conhece algum? Podemos dizer que os representantes da HerbaLife são evangelistas?





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (9) | trackback (1)
Link para este post:




"Journey to Torino" e "Torino Conversations"
fevereiro 9, 2006, 8:33 PM por Fabio Seixas

Duas grandes empresas, Coca-cola e Visa, criaram ações de marketing peculiares para os XX Jogos Olímpicos de Inverno em Torino, Itália.

O interessante destas duas iniciativas é que ambas são baseadas em blogs escritos por pessoas comuns, por assim dizer.

Na iniciativa da Visa, Journey to Torino, foram convidados atletas, treinadores e alguns fãs a visitarem os jogos olímpicos e blogarem sobre o evento.

Na iniciatia da Coca-cola, Torino Conversations, 6 estudantes de jornalismo de 6 países diferentes (China, Itália, EUA, Alemanha, Canadá e Austria) também comparecerão ao evento e contarão suas espexiências em seus blogs pessoais dentro do site do projeto.

Interessante notar que estas duas empresas estão apostando num marketing baseado em uma conversa ao invés de um marketing baseado em uma mensagem.

A tese máxima do Cluetrain Manifesto fala justamente isso: "Market are conversations". Estes experimentos monstram que as grandes empresas já estão percebendo que é muito mais eficiente conversar com desconhecidos/prospects/clientes do que simplesmente comunicar com estes mesmos desconhecidos/prospects/clientes.

Até o nome do projeto da Coca-Cola tem a palavra "conversations". Creio que não foi atua.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




Amor através de pixels
fevereiro 9, 2006, 7:34 PM por Fabio Seixas

A versão amorosa do The Million Dollar Homepage.

Traduzindo: "Espalhem o amor e me dêem alguns trocados"





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (1)
Link para este post:




Videos
fevereiro 4, 2006, 7:49 PM por Fabio Seixas

Dois vídeos que assisti hoje que são fantásticos.

Comercial da Pro x Fade


Quadro no Saturday Night Live entrevistando "Steve Jobs"






Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




Novo visual
fevereiro 4, 2006, 1:10 AM por Fabio Seixas

Mudei o layout do blog. Espero que gostem.

Nota para mim mesmo: Foi você mesmo que fez esse layout? Cool, man!





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (2) | trackback (0)
Link para este post:




Blogs do O Globo. Cadê o RSS?
fevereiro 3, 2006, 7:30 PM por Fabio Seixas

O Jornal O Globo anunciou recentemente um novo layout para os blogs dos redatores e também uma nova coleção de blogs onde pessoas comuns (não jornalistas) escrevem blogs sobre as suas resoluções para 2006.

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas quando será que o Jornal O Globo vai entender que eles precisam implementar RSS no site deles? Eles já entenderam o poder dos blogs. Agora só falta implementar tudo com RSS.

A Folha já fez. O Valor online já fez.

Na verdade, a maioria dos jornais nacionais não possuem RSS: Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Estadão.

É uma pena.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




Críticas construtivas #2 - Wasabi.com.br
fevereiro 3, 2006, 8:00 AM por Fabio Seixas

Wow! Que boa notícia recebi em meu email hoje pela manhã. Fui convidado pelo Cris Dias e pelo Mauro Amaral para participar do Wasabi.com.br. A princípio não entendi nada, pois afinal o email só falava que tinha sido convidado e nada mais. Como foram 2 sujeitos que respeito muito que mandaram o convite, resolvi me cadastrar.

Wasabi.com.br é um o primeiro agregador de Feeds brasileiro. E além disso tem uma modelagem de rede social. É simples. Você cadastra os seus feeds (blog, flickr, podcast e del.ici.us) e começar a montar a sua rede de amigos, assim como o Orkut. Por enquando só pode se cadastrar quem é convidado.

Minhas primeiras impressões foram muito possitivas, principalemnte por se tratar de um site totalmente web 2.0 (feito em Ruby on Rails, com um bocado de ajax e com conteúdo social altamente integrado). Mas não pude deixar de observar alguns pontos fracos. Como o objetivo da séria "Críticas construtivas" é ajudar, então nada melhor para quem está começando.

Crítiva #1 - Cadastro
O cadastro é bem simples, o que é um ponto a favor, mas tive dificuldade em me cadastrar. Primeiro preenchi o formulário e enviei os dados. Nesse ponto não pediram meu email. No passo seguinte, eles me pediram meu email e minha senha. Deduzi que eles sabiam meu email por causa do convite. Ilusão minha. Não funcionava. Foi como se não tivesse me cadastrado.
Sugestão: Teste antes de lançar. Desenvolva um período de beta teste entre usuários críticos antes do lançamento oficial. Eu mesmo teria um enorme prazer em ser um dos beta tester. Mas a essa altura o melhor seja simplesmente consertar.

Crítica #2 - Ajax: Quase ideal
Só pelo fato do site usar Ajax em quase tudo, já é um ponto a favor, mas algumas questões da implementação deixaram a desejar.
<Papo meio técnico>
As chamadas javascript são todas feitas com tags <a href="#">. O problema disso é que se você rolar a página e lá no final clicar em algo que faça uma chamada javascript, a páginaq vai para o topo, o que é literalmente um saco principalmente em páginas com muito conteúdo porque você tem que rolar a página novamente para achar o conteúdo que estava lendo.
Sugestão: Utilize <a href="javascript:void(0);">
</Papo meio técnico>

Crítica #3 - Cadê o blog?
Como um site tão web 2.0 como esse não tem um blog? Nâo deu para descobrir quem está por traz disso, nem como o proejto nasceu, etc, etc.
Sugestão: Um Blog é a melhor forma de se relacionar com seus usuários, ainda mais usuários blogueiros. Então crie um blog agora! :)

Crítica #4 - Limite de feeds
Achei que o limite de 4 feeds (blog, flickr, podcast e del.ici.us) muito pouco. Eu mesmo escrevo dois blogs (versão txt e Camiseteria Blog) e gostaria de colocar os 2 feeds lá.
Sugestão: Aumentar o limite de feeds. Simples assim.

Crítica #5 - Perfil e rede
Senti falta de uma página com algo sobre o perfil dos meus amigos conectados. Algo simples, assim como o Camiseteria faz. Além disso, falta uma feature de ver os amigos dos amigos. Isso popularizaria muito mais os blogs e feed nacionais.
Sugestão: Desenvolver ferramentas melhores de relacionamento em rede.


Morde e depois assopra
A iniciativa é excelente. Ainda não consegui descobrir quem está por trás para parabenizar. Comprei a idéia e já estou divulgando para amigos. Muito bem implementado em termos de visual e de estrutura. Moderno na utilização de Ruby on Rails e Ajax. Pode ser o início de novas iniciativas para desenvolver a blogosfera brasileira.

Nota para os criadores: Quem são vocês?! Como pretendem ganhar dinheiro com isso?

UPDATE (04/02/06): Segundo Danilo Medeiros, o criador do Wasabi, o site não foi feito em Ruby, mas em Java. E o site também se encontra em versão beta, apesar de que pra quem não conhece o site, nada informa que ele está em beta. Além disso, a parte de navegação nos amigos dos amigos já foi implementada! Bem legal ver que eles estão trabalhando no produto! Parabéns mais uma vez.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (9) | trackback (1)
Link para este post:




Críticas construtivas #1 - Blogs.com.br
fevereiro 2, 2006, 7:16 PM por Fabio Seixas

Resolvi iniciar uma séria de posts sobre alguns sites que vou encontrando por ai e que merecem alguma crítica construtiva. Minha intenção será somente ajudar dando um pouco da minha visão crítica sobra a sua atuação na web.

O primeiro que vou falar é o Blogs.com.br. Resolvi escrever sobre ele porque ele é uma grande iniciativa para desenvolver a blogosfera brasileira. É talvez o maior diretório de blogs nacionais que temos disponível. Ontem mesmo parei para cadastrar meu blog lá e fiquei desapontado com algumas coisas.

Crítica construtiva #1: Blog desatualizado
O Blogs.com.br é o reflexo da blogosfera brasileira, logo, nada mais natural que seus criadores sejam blogueiros. No momento de criação desse texto, o último post do Blog dos Blogs é datado de 15/12/2005. Erro básico. Blog bom é blog atualizado com frequência. Tudo bem. Muitas vezes eu mesmo fico umas semaninhas sem postar. Todo mundo peca de vez em quando, mas em se tratando de um site sobre blogs, esse pecado tem o dobro do peso.
Sugestão: Atualize com frequencia. Simples assim.

Crítica construtiva #2: Categorias
O Blogs.com.br é um diretório de blogs, ou seja, uma lista organizada de sites sobre diversos temas. A blogosfera, por natureza, é algo sem barreiras geográficas, no entando, tado a organização dos blogs cadastrados no site é feita por estado, como se fizesse diferença eu estar lendo um blog sobre marketing de São Paulo ou de Recife. O que importa num blog é o conteúdo, não a sua localização geográfica. Isso leva a outro problema. Não existe uma categoria por assunto que é, na verdade, a principal motivação quando se busca um blog sobre um determinado assunto.
Sugestão: No cadastro do blog, ao invés de pedir informações geográficas, peça para o usuário digitar palavras-chave (tags) sobre os assuntos discutidos no blog e crie uma nuvem (tag cloud) na home das tags mais populares e uma busca por blogs que tenham uma tag informada.

Crítica construtiva #3: Frames
Frames estão tão over hoje em dia. Frames são o infermo da usabilidade. No Blogs.com.br, quando você clica no link de um blog externo, ao invés do usuário cair direto no blog, ele cai numa página que tem um frame superior com um header do Blogs.com.br. Por que isso é um problema:
1- O usuário (leigo) não pode simplesmente copiar e colar a url do blog para divulgar para terceiros, atitude que é a base da multiplicação da blogosefra.
2- O frame impede que os browsers modernos detectem automaticamente os RSS Feed disponíveis no blog de destino. Outro fator que é impede a disseminação da blogosfera.
Sugestão: Suma com os frames!

Morde e depois assopra
Mas o Blogs.com.br tem coisas boas também. A lista de TOP 5 Referências é algo a ser valorizado, já que estimula a colocação do selo em vários blogs além de mostrar alguns blogs que são realmente populares. Eu só aumentaria a lista para 10 ou 20.

Nota para os criadores: Amigos, minha intenção é ajudar a melhorar cada vez mais a blogosfera brasileira. Vocês possuem um grande site com um grande conteúdo. Só precisam de alguns ajustes.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (3) | trackback (0)
Link para este post:




Mestrado sobre Freelancers
fevereiro 2, 2006, 7:11 PM por Fabio Seixas

Mauro Amaral postou algo interessante sobre o mercado de freelancers.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (1) | trackback (0)
Link para este post:




Faça diferença na vida de alguém
fevereiro 2, 2006, 12:10 AM por Fabio Seixas

Porque eu tenho um blog? O que leva milhões de pessoas a criarem blogs falando dos mais variados assuntos?

Simples. Todos querem que sua passagem pela terra tenha valido a pena. A tecnologia atual, especialmente os blogs, permite isso. Com extrema facilidade, é possível criar um blog e sair disseminando seu conhecimento e opnião pelo mundo, influenciando a vida de umas poucas (ou muitas) pessoas deixando a sua marca no mundo, criando algo bom que faça a sua vida ter valido a pena no final das contas.

Cada um que cria um blog tem isso em mente. É esse o motivo que tem tornado os blogs muito mais úteis do que simples diários pessoais.

Exemplos não faltam. O blog Eu Sei Escrever existe com o objetivo de mudar a feia cultura que os adolescentes de hoje tem de escrever tudu comu si voc estivesse falando akilu q voc iscrevi.

O blog Minha Reeducação mostra a historia de uma menina, a Jujuba, na sua saga de emagrecer. Certamente influencia e motiva centenas de outras meninas a atingirem seus objetivos.

O Mal de Parkinson é tratado nesse blog por uma comunidade que troca ideias e discute assuntos relacionados envolvendo pessoas que possuem a doença ou que cuidam de pessoas que tem.

Esse blog que você lê tem como objetivo principal espalhar no mundo um pouco do meu conhecimento, experiência e idéias. E acredito que em alguns casos, eu consigo fazer a diferença na vida de algumas pessoas, seja através de dicas de empreendedorismo ou simples idéas jogadas no ar.

Estes são alguns exemplos de como um blog pode mudar e influênciar a vida das pessoas.

E você? Como você vai mudar o mundo?

Obs.: Este post foi inspirado no post Naked conversation on a bus, do Creating Passionate Users





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:




Orkut como mídia online de marketing (de guerrilha)
fevereiro 1, 2006, 8:32 PM por Fabio Seixas

O Orkut no Brasil é um fenômeno. Arrisco dizer que 1/3 dos quase 30 milhões de usuários brasileiros de Internet estão no Orkut.

Como sendo uma grande concentração de brasileiros online, podemos pensar em como utiliza-lo para fins de marketing.

O números são surpreendentes. No Camiseteria, a quantidade de visitantes vindo do Orkut (referer) compete lado a lado com os visitantes vindos de buscas do Google.

Mas como você pode tirar proveito dessa grande comunidade sem utilizar técnicas invasivas ou negativas de divulgação (email spam, scrapbook spam, perfis falsos, comunidades tendenciosas)?

Elaborei 3 dicas básicas para que você também possa aproveitar essa "mídia" de marketing de guerrilha.

-Crie presença
Primeiro o básico. Crie uma comunidade para a sua marca/site. Se já existir uma, procure desenvolve-la colaborando ativamente. Participe de forma contínua de outras comunidades com assuntos relacionados ao tema da sua empresa/marca. Crie relacionamento com pessoas-chave da sua área de atuação. Isso tudo ajuda a criar um grau de confiança maior no seu perfil.

-Crie relacionamento entre o seu site e o Orkut e vice-versa.
Dilvulgue suas ações feitas pelo Orkut no seu site e divulgue seu site nas suas ações no Orkut.

-Faça com que as pessoas falem por você.Esse é o ponto mais importante. O Orkut é uma comunidade de pessoas relacionadas. Uma mensagem, seja através de qualquer meio, é muito melhor recebida se ela vem de uma fonte confiável. Então, muito melhor que você mandar uma mensagem direta a um grupo de pessoas no Orkut, é fazer com que outras pessoas passem a mesma mensagem para os próprios amigos. Assim a mensagem chega com muito mais confiabilidade. No Camiseteria, por exemplo, incetivamos nossos usuários a divulgar suas estampas para seus amigos do Orkut. O incetivo que ele ganha para fazer isso é a divulgação do seu trabalho. Você precisa descobrir um incentivo para que seus usuários façam o mesmo.

-Crie uma ação viral fora do Orkut e alimente-a dentro do Orkut
Toda e qualquer ação viral deve ser alimentada nos seus primeiros estágios para que esta crie tamanho e dê o resultado esperado. O Orkut é um prato cheio para alimentar esse tipo de ação. Crie algo que dê incentivos para que as pessoas multipliquem sua mensagem nas diversas comunidades do Orkut e entre amigos. Pode ser algo engraçado, curioso ou até espantoso. Vale a criatividade. O importante é criar o boca-a-boca.






Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (5) | trackback (0)
Link para este post:




The Corporate Weblog Manifesto
fevereiro 1, 2006, 8:02 AM por Fabio Seixas

Robert Scoble escreveu um post excelente entitulado "The Corporate Weblog Manifesto"

Ele lista os 20 mandamentos do blog corporativo. Leitura obrigatória para quem pretende ter um blog corporativo. Em inglês.





Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | My Yahoo 2.0
permalink | comentários (0) | trackback (0)
Link para este post:






    Powered by Movable Type